Assinatura RSS

Fatos sobre chefes

chefe_no_espelho

Os fatos de hoje são ricamente motivados pelo rancor e pela revolta do proletariado que existe dentro de cada um de nós. As verdades a serem ditas hoje falam do ser mais desprezível que o mundo capitalista já inventou: o chefe.

Fato 1 – Todo chefe é um canalha

O cara pode até ter um coração bom escondido, bem escondido em algum lugar perdido nas gavetas, entre clipes e relatórios, mas ele fica acessível somente aos indivíduos que não estejam de forma alguma subordinados a ele. E a definição de subordinado é um caso à parte. Com o passar do tempo, a noção de subordinado se expande de um jeito que atravessa as paredes da empresa e alcança os mais improváveis indivíduos, desde o entregador de pizza (a pizza chega, o cara atira o dinheiro na cara do entregador dizendo: demorando deste jeito você nunca mais alcançar um cargo de liderança!”) até o infeliz que por um azar do destino escolheu para morar embaixo do apartamento do Dr. Poder torna-se alguém abaixo dele em todos os sentidos.

Fato 2 – Todo chefe é um imbecil
Se você quiser ver o cara mais talentoso e inteligente da sua empresa definhar ao nível mais elementar de burrice, torne-o chefe. Todo chefe se torna, com o passar do tempo, um perfeito imbecil, alguém parvo a ponto de ser incapaz de compreender a dinâmica de um grupo por não mais pertencer a ele. A parte do cérebro antes destinada à flexibilidade e à capacidade de aprender e se adaptar parece sofrer graves riscos ao que o ordenado sobe significativamente. Parece que a pobreza e o medo de sermos demitidos nos torna mais espertos.

Fato 3– Todo chefe tem um chefe
Por mais óbvio, este fato precisava ser levado em consideração. O chefe tratado aqui é o infeliz que o dono da empresa escolheu (quase nunca por competência e sim por possibilidade de escravizar ou pelo saco do dono ter se acostumado àquele puxão) para lidar com os subordinados da empresa. O chefe é como o pára-choques do dono. É ele que tem o desprazer de lidar com a massa assalariada e resolver os milhões de pepinos que os operários criam, fazendo de tudo para não deixar o chefe se preocupar, não se arranhar, e ainda achar que aquele é o melhor pára-choques que se pode ter. Mas o dono sabe que uma hora ou outra a peça tem que ser trocada. E esse é o desespero do chefe. O dono não é amigo do chefe, ele não gosta dele, ele não se importa, quer ver o trabalho feito, o dinheiro entrando e nisso, os fins justificam os meios. E se os empregados aguardam ansiosamente pelo dia que se resolva trocar a chefia por um deles, o chefe também deseja que o dono se engasgue com a próxima espinha de peixe que lhe aparecer no almoço.

Fato 4 – Todo empregado quer ser o chefe
Mesmo com toda a nuvem negativa que o chefe carrega, não há um trabalhador que não se ache mais capaz do que o cidadão que lhe dá ordens e que não queira tomar-lhe o emprego ou simplesmente retirá-lo de lá, mesmo que não vá substituí-lo, mas certamente tem alguém em mente que pode fazer mais e melhor que o chefe em questão.

autores_jj

De Bom Humor

tira_03_debomhumor

Ó sim! Operação Piada Zero!
Chega de Palhaçada! Chega de Trocadilhos!
Chega das vellhas piadas repetidas do seu pai!
Chega de Zorra Total, de Praça é Nossa!
Operação Piada Zero, Já!

Grossário VI – Palhaço

do It. pagliaccio

Indivíduo afortunado com demasiada atenção dos pais que acrediata que só por que sua mãe lhe achou engraçado, você também vai achar. Sendo um apresentado por naturaza, pode ser que isto se reflita em suas roupas capazes de irritar até um daltonico.

Conduta:
A) Ao avistá-lo ao longe: Sorria, Não demais para desmontrar-lhe simpatia e motivação, não de menos para que ele lhe considere um alvo;
B)
Não canse suas palavras: o palhaço sempre dará a primeira e a última palavra numa conversa, é que na religião dos abelhudos insanos quem ri por último ri melhor… Claro, nunca ficou claro se isto se refere ao riso de triunfo deles ou da plateia de mães, tias e vizinhas, o que dá no mesmo.
C) Não banque o espertinho: você não pode humilhar um palhaço, o quê você vai dizer a um demente colorido desses, que ele é ridículo? Quando se trata de um palhaço, todas as leis de murph estão a favor dele.

Caso:
Aconteceu ao Palhaço Andrés de um Circo colombiano, Pode acontecer com você também.

Palhaços são mortos no picadeiro na Colômbia
veja tudo na íntegra nesse link.

Dois palhaços foram mortos, um deles em plena apresentação no norte da Colômbia. De acordo com informações do jornal colombiano La Opinión, dois homens não identificados invadiram o picadeiro por volta das 21h des terça-feira.

Logo em seguida, eles atiraram na cabeça do palhaço Andrés, que estava se apresentando. Na fuga, o homem armado acabou atirando no palhaço Rony, que havia acabado de se apresentar e estava na bilheteria do circo.

A polícia ainda não sabe ao certo o motivo do duplo homicídio e está procurando os autores dos crimes, que desapareceram em meio à confusão.

É, temos de ficar compadecidos com a polícia colombiana . É muito difícil encontrar o assassino de um palhaço com tantas crianças motivadas na platéia.

autores_ff

Fatos sobre filas

Filas

Filas

Tudo começou quando mais de uma pessoa quis  algo e resolveu dar uma de civilizado. Nasceu aí a primeira fila do mundoE a desgraça virou moda, das mais cruéis às mais confortáveis, das físicas às emocionais, ninguém acorda de manhã e diz: “Puxa vida, que vontade de encarar uma fila!”. E tudo aquilo que não seja um excelente motivo para levantar de manhã, vale uma lista de fatos.

Fato 1- Da criação

É muito importante observar os fatores que interferem na criação de uma fila. Um teatro, várias pessoas, portas prestes a abrir…mas ninguém tomou a iniciativa ainda. E tomar a iniciativa de formação de uma fila exige experiência, observação e o mais importante: legitimidade. Não é qualquer um que inicia uma fila. É necessário que um determinado grupo aprove sua liderança ou você acabará no fim da fila de outra pessoa, a pessoa legítima. Ficar perto da porta, olhar para os lados e comentar com as pessoas: “Pessoal, vamos se organizar aqui” pode funcionar, mas o melhor é simular uma fila e esperar  pelo gatilho : alguém que chega a perguntar “Vocês estão em fila?”. E como uma estrela que desabrocha no universo, uma nova fila se forma…e você é o primeiro! Isso é a única coisa que importa em uma fila. Se você é o primeiro. E no caso de não ser, estar na frente de alguém. E isso nos leva ao segundo fato.

Fato 2 – Da posição

Seu posicionamento na fila é tão importante quanto a força no reino animal e o dinheiro no reino humano. Ele determina seu status social, as expressões que você pode mostrar, as emoções que pode sentir, os olhares que pode lançar e, menos importante que tudo isso, o quão rápido você será atendido. O primeiro da fila pode, e deve gozar de suas virtudes, primeiro por seu reinado ser curto, logo logo ele sairá da fila. Mas o pouco tempo de glória tem de ser compensado com intensidade. Abuse dos olhares que buscam ninguém na fila, retire o peso das costas, pareça despreocupado e sorridente. Ligue para seus amigos e diga “…sim, eu estou na fila, mas SOU O PRIMEIRO, LOGO SEREI ATENDIDO…você não tem idéia da fila, imensa…então, o que você quer fazer quando eu LOGO sair daqui?”. Aproveite, você é o senhor do momento, todos te invejam, todos te odeiam, todos querem ser você. Por outro lado, se você é um dos miseráveis no meio da mundiça, aceite sua posição, mas lembre-se: há mais pessoas atrás de você. E isso te dá status. Ser o último da fila é ser a escória da humanidade. Até que alguém surja e você vire o penúltimo. Não esqueça do olhar de desprezo ao miserável que será atendido por último.

Fato 3 – Das atividades

Filas são consequências da modernização, então utilize-a a seu favor. Vale livro, revista, jornal, joguinho de celular(há uma teoria que diz que eles foram criados exatamente para as filas), folhetos do banco, anúncios de supermercado. Tudo, menos conversar. Não há nada mais insuportável do que um estranho puxando conversa com você, especialmente se a conversa tiver como tópico a própria fila. Nenhum comentário além de “vamos chamar o gerente e contar-lhe sobre a lei das filas” é completamente inútil. Nada vai solucionar, então volte ao seu joguinho. A ressalva aqui se faz somente no caso de um engraçadinho qualquer que queira furar a fila. Aí somente a união pode salvar alguns minutinhos e proporcionar o linchamento do cara-de-pau aproveitador que quer ascender à classe de participante da fila pulando estágios.

Fato 4 – Dos atendimentos preferenciais

Ok, não deve ser nada fácil ser velho, aleijado ou grávido, mas atire a primeira pedra (de preferência, naquele safado alí furando a fila) quem nunca sentiu uma raivinha crescente dentro de si da súbita proliferação de atendimentos preferenciais logo agora que você ia ser atendido. Primeiro por você não poder fazer nada, depois por esses atendimentos costumarem ser os mais demorados. Raramente um velhinho vai resolver só um problema, sem contar no mundo de gente que se aproveita da criatura só por ela não pegar fila. Levar a irmã grávida pra destrocar um cheque é uma economia enorme. Ser um atendimento preferencial é quase como ser um semi-deus. Só não se é um Deus porque até pro atendimento preferencial tem fila. Bem menor, mas ainda sim uma fila. E não há quem não queira não ter uma perna por uma hora pra ser logo atendido!

Fato 5 – Das contribuições finais de Murphy

Murphy adora uma fila. Se a teoria da torrada o faz feliz, uma fila é como um nirvana sádico. O terminal só ficará fora do ar na sua vez, os ingressos só durarão até você chegar. A fila só demorará quando você estiver apressado, ou melhor, só haverá fila se você não puder esperar. Talvez essa seja até a centelha de criação de uma fila, o seu aperreio!

Aproveitando o ensejo, eis o link de um curta de dois amigos nossos, Rafael Oliveira e Gladson Caldas, chamado “Fila da puta”. Entendeu, entendeu?

http://www.youtube.com/watch?v=EgLQcCU8iOU

autores_jj

Grossário V – Deus

do Lat. Deus

Canalha de marca maior conhecido entre os cristãos por em uma mão oferecer o livre arbítrio e com a outra impor o inferno para aqueles que não seguirem seus mandamentos – neste caso espiando sua culpa no diabo uma de suas mais…Diabólicas criações. Após descarregar sua ira juvenil e impiedosa no velho testamento se utilizando de dilúvios, chuva-ácida e bolas de fogo, neste novo testamento Deus em sua senilidade aposentou-se, enviando para terra seu filho hippie pobretão para reinar entre os judeus (os inventores do lucro).

Conduta indecorosa:
A) Acredite em deus, mas não confie em ninguém que trabalhe para ele;
B) Não sinta culpa, sinta prazer;
C)Não seja chato, deixe Jesus sofrer em paz;
C)Não seja ateu, Seja Herege!

Caso:
Aconteceu com Raul Seixas em Paranóia, pode acontecer com você também.

Minha mãe me disse há tempo atrás
Onde você for Deus vai atrás
Deus vê sempre tudo que cê faz
Mas eu não via Deus
Achava assombração, mas…
Mas eu tinha medo!
Eu tinha medo!

autores_ff

Grossário IV – Normal

do Lat. normale

Estado em que as pessoas forçam umas as outras a serem iguais no que diz respeito a pensar, agir, gostar e criar – ou melhor – não-criar. Certamente criado por uma maquiavélica mente utilitarista, quem sabe por ancestrais de Henry Ford, o “ser normal” é violentamente defendido por uma legião de imbecís.

Conduta:
A)
Não pergunte “porquê”.
B)Relaxe e seja você mesmo, desde que você se pareça muito com alguém.

Caso:
Quando tudo é normal, não podem haver casos ou qualquer coisa em especial – mas muito cuidado isso também
pode acontecer com você .

autores_ff

Fatos sobre a chuva


daniel-garcia-chuvaNão me levem a mal, a chuva é uma das manifestações mais belas da natureza, e você aprende a valorizá-la ainda mais quando se está em uma cidade extremamente quente e se mora em apartamento. Se eu tivesse um carro, seria o auge da minha satisfação e meus pontos de popularidade subiriam em 500% só pelas caronas aos pobres infelizes que tem que pegar ônibus. Mas a chuva e seu clima frio também tem seus fatos:



Fato 1: A humanidade não sabe o que quer. Reclamam da chuva, reclamam do sol, da ausência de nuvens, do céu nublado, do vento que é forte, do vento que é ausente. Eu compreendo alguém que teve a casa desabada pela chuva maldizer os céus, mas não um universitário de classe média pegando seu ônibus de volta pra casa muito puto da vida pelo sapato estar molhado e por seu topete ter se desmanchado. Melhor isso que o sol de meio dia. Aliás, melhor qualquer coisa que o sol de meio dia.

Fato 2: Os Fortalezenses sofrem de amnésia anual. É fato que todo começo de ano chove. E chove muito. Mas parece que há algo, talvez causado pelo sol no quengo nos outros dez meses do ano, que faz o indivíduo esquecer que há a necessidade do kit guarda chuva, saco plástico, sapato impermeável e ciência de que a chuva – pasmem – molha! Aí é um festival de sapato ensopado, livro manchado, humores afetados. Se é pra faltar o trabalho ou a faculdade, falte por ser fantástico ficar embaixo dos cobertores, lendo seu livro preferido enquanto chove, não por medo de se molhar. Você, acredite, não é feito de açúcar.

Fato 3: Há nesta cidade uma poça d’água pra cada feladamãe dentro de um carro se divertir. Os motoristas de ônibus são como os líderes do grupo de canalhas que espera pacientemente a oportunidade de se sentirem melhor que o outro pelo menos uma vez na vida. Afinal, atirar água num infeliz qualquer indo pro trabalho na rua é o cúmulo da diversão viril. Pessoas assim acham que foram paridos por suas mães já dentro de seus respectivos automóveis e esquecem que uma hora elas descem do carro.

Fato 4: Certos lugares comuns soam como horríveis piadas quando chove. Afinal, tudo vai por água abaixo e há quem esteja disposto a fazer uma tempestade num copo d’água se você ousar falar de águas passadas quando está caindo um pé d’água. Você pode até querer insistir, afinal, água mole e pedra dura…

Tá, eu paro. Mas eu me senti mal quando um canivete caiu do armário hoje e não segurei a piada. Ela escorreu por entre os dedos😛
Veja mais provérbios sobre a chuva aqui.

Fato 5: Os seres mais estranhos saem de suas tocas quando chove. Pessoas que você nunca viu nos ambientes que você freqüenta simplesmente aparecem do nada, como se estivessem escondidos hibernando em alguma caverna e tivessem saído pra sei lá, juntar água no corpo. Se você perdeu alguém por aí, pode esperar chover que a pessoa vai aparecer.

Terra_dos_Idiotas_jamieIrrita.jpg